Programas religiosos são mantedores de emissoras no ar.

Segundo o jornalista Ricardo Feltrin na sua coluna na UOL, as emissoras de televisão que possuem programas religiosos como a Record, Band e Red TV não conseguiriam gerar dinheiro  se não fosse pelos mesmos. Sem esses programas as emissoras teriam que demitir muitos funcionários e até mesmo poderia ocasionar na falência da emissora.

Os números apresentados por Feltrin no levantamento feito por sua coluna justificam a dependência das emissoras das programações religiosas. A Record possui 30% da sua receita (R$ 1,8 bi) vindo da Universal. O Grupo Band aproximadamente um terço do faturamento anual (R$ 500 milhões) vem das igrejas, enquanto na Rede TV! esse recurso equivale à 35% de sua receita anual (R$ 400 milhões).

Citando o vice-presidente da Rede TV!, Marcelo de Carvalho, Feltrin informa que a razão dessa “dependência”, obviamente, além da audiência conquistada com o interesse do público pelas programações, diz respeito também a “discrepância” publicitária. Segundo o executivo, a Rede Globo detém a maior parte do “bolo” publicitário, o que inviabiliza a manutenção de outras emissoras sem esses recursos.

da-4

Comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.